Noticias
Pesquisa inédita sobre gravidez em mulheres maduras foi apresentada por
especialista baiano em evento científico, em Barcelona.
Setembro de 2010

Uma pesquisa inedita sobre gravidez na perimenopausa atraves da doacao de ovulos (oocitos), realizada pelo ginecologista baiano, Joaquim Lopes, foi apresentada no 24o Meeting Anual da Sociedade Europeia de Reproducao Humana e Embriologia (ESHRE 2008), que aconteceu na primeira semana de Julho, em Barcelona. O estudo, realizado ao longo de 11 anos, envolveu 161 doadoras voluntarias de ovulos com idade entre 18 e 36 anos e 160 receptoras com idade ate 51 anos e boa saude. A taxa de gravidez entre as receptoras ficou em 39,3%.

O desenvolvimento da pilula anticoncepcional, criada no final da decada de 50 nos EUA, gerou uma verdadeira revolucao de costumes no ocidente, ao separar sexo de gravidez e permitir que a mulher escolhesse o momento mais adequado para ter filhos. Dos anos 60 para ca, a realidade feminina mudou completamente. As mulheres passaram a priorizar sua formacao profissional e a disputar o mercado de trabalho. Atualmente, e comum muitas mulheres optarem por ter filhos depois dos 35 anos, fase em que a fertilidade ja esta em declinio. No Brasil e em varios outros paises do mundo, a procura por fertilizacao in vitro usando ovulos doados por mulheres mais jovens esta crescendo entre as mulheres na chamada perimenopausa (fase de transicao que marca o fim da vida reprodutiva feminina). A tecnica e reconhecida pelo Conselho Federal de Medicina, que estabelece que a doacao nao pode ter carater lucrativo ou comercial e os doadores nao podem conhecer a identidade dos receptores e vice-versa. A doacao entre familiares tambem nao e permitida.

Alem da infertilidade decorrente da idade, ha outros casos em que pode ser indicado o uso de ovulos de doadora mais jovem, como na menopausa precoce, ausencia de ovarios por retirada cirurgica ou causa congenita, doencas geneticas transmissiveis e sucessivas falhas em tratamentos de fertilizacao in vitro. Em geral, sao mulheres acima de 40 anos, com pequenas chances de engravidar. "Com os ovulos doados por mulheres mais jovens, elas passam a ter as chances de gravidez em torno de 40%, em uma primeira tentativa de transferencia de embrioes", revela o especialista Joaquim Lopes, responsavel pela pesquisa e diretor do Cenafert. Hoje, ate a mulher que ja deixou de menstruar, ou seja, ja entrou na menopausa, pode ter um filho, desde que ela ainda possua idade e condicao organica que permitam uma gravidez saudavel e aceite a doacao espontanea de ovulos feita por uma mulher mais jovem.

Quem e a doadora? E sempre uma mulher mais jovem, tambem infertil, com capacidade de produzir uma grande quantidade de ovulos e que ao submeter- se a fertilizacao in vitro aceita, altruisticamente, doar parte dos seus ovulos excedentes.

Na doacao de ovulos, a doadora passa por um processo de inducao da ovulacao atraves de injecoes de hormonio para estimular o ovario. A retirada e feita com uma agulha pela vagina sob sedacao. Alem de varios exames laboratoriais que comprovam sua saude, e feito um levantamento das caracteristicas fenotipicas das doadoras (cor da pele, dos olhos, peso e altura), tipo sanguineo, exames geneticos para doencas hereditarias, investigacao das doencas que ja teve e teste negativo para doencas infecciosas sexualmente transmissiveis (hepatite, sifilis, Aids etc). A selecao de doadoras leva em consideracao as semelhancas fisicas, imunologicas e tipagem sanguinea compativel com a receptora.

A receptora tambem e tratada com hormonios que preparam o endometrio para receber os embrioes. O processo e geralmente feito atraves da tradicional fertilizacao in vitro ou da injecao intra-citoplasmatica de esperma. Doadoras e receptoras devem passar por um aconselhamento psicologico.


Outras Noticias
Verhum - Video endoscopia e reproduĆ§Ć£o humana
Insemina - Centro de ReproduĆ§Ć£o Humana para Todos
Clique aqui e veja as duas mais frequentes sobre Fertilidade